O Brasil confirmou mais 2 mortes por sarampo, totalizando 14 este ano, segundo boletim divulgado  pelo Ministério da Saúde. São oito mortes no Amazonas, quatro em Roraima e duas no Pará.

Há atualmente 2.564 casos confirmados no país da doença. O sarampo havia sido erradicado em 2016, mas voltou a circular no país devido a casos importados da Venezuela, de acordo com a pasta.

O país enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas, onde há 2.126 casos confirmados e 7.611 em investigação, e em Roraima, com 345 casos confirmados e 50 em investigação.

“Cabe esclarecer que nos Estados do Amazonas e Roraima, o aumento de casos registrado deve-se a notificações de semanas anteriores, que ainda estavam em investigação, e que foram confirmadas. Portanto, não se trata de novos casos notificados”, informou o Ministério da Saúde.

Segundo o órgão, “a curva de novos casos é decrescente”. Em Roraima, a maior concentração de casos ocorreu entre fevereiro e abril. Já no Amazonas o pico foi em julho, com queda a partir de agosto.